Literatura e ditadura

Este livro é uma pequena mostra do quanto desdobramentos e ressonâncias da experiência ditatorial atingem o nosso presente, mesmo depois de encerrado o ciclo autoritário que marcou a história política do continente latino-americano. Os ensaios aqui publicados constituem “arquivos da memória”, dando visibilidade e legibilidade aos modos como as muitas violências entranhadas na organização do estado deixam marcas indeléveis nas vidas dos sujeitos e das sociedades. De outra parte, o olhar crítico sobre a ditadura nos tempos atuais. De outra parte, o olhar crítico sobre a ditadura nos tempos atuais, ao mesmo tempo que constitui um gesto de resistência ao esquecimento e de restituição de verdades silenciadas, representa ainda o esforço para a configuração de novas percepções do presente, que possibilitem a construção de um futuro mais justo. Este livro, ao reunir pesquisadores e escritores que se dedicam à reflexão sobre as relações entre literatura e ditadura, traz ao debate questões que ainda hoje carecem de respostas e, sobretudo, de renovadas indagações.

Com textos de: Eurídice Figueiredo, Jaime Ginzburg, Karina de Castilhos Lucena, Leila Lehnen, Liniane Haag Brum, Lívia Natália, Luciana Hidalgo, Maria José Silveira, Maria Regina Pilla, Maria Zilda Cury, Paulo C. Thomaz, Pedro Tierra, Regina Dalcastagnè, Rejane Pivetta De Oliveira, Roberto Vecchi, Rosângela Vieira Rocha, Sonia Bichain.

Sobre os organizadores:
Rejane Pivetta De Oliveira
Doutora em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professora do Instituto de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Paulo C. Thomaz
Doutor em Literatura brasileira e hispano-americana pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor de literaturas hispânicas da Universidade de Brasília e pesquisador no PósLit/UnB.

16X23 – ISBN 9786557780022 – 232 páginas

Girohost - Soluções em Tecnologia