“Os Beatles e eu”

O escritor goianiense Carlos Eduardo Bernardes, ou simplesmente “ Big Charles”, é mais que um beatlemaníaco, é um beatlemaníaco com humor e isso, nos tempos em que vivemos hoje, se torna indiscutivelmente uma vantagem e tanto. Autor dentre outros de “ Minhas Mulheres, Essas Ventanias”, publicado em 2013,  onde trilhava o caminho da crônica em uma inspirada prosa poética e “Pequeno Tratado Migratório da Palavra”, livro de poesias de 2016, Bernardes traz neste “ Os Beatles e eu”, originalmente publicado em 2016,  uma divertida coleção de fanfics onde o autor se mistura a diversas histórias onde os personagens são ninguém menos que os famosos garotos de Liverpool. Bom humor, criatividade e uma prosa pra lá de fluente tornam a leitura do livro um verdadeiro prazer. Nesse mês de outubro, chega às lojas uma caixa comemorativa aos 50 anos do disco “Let it Be”. Quer uma dica? Ponha o disco pra tocar e se deixe acompanhar pela leitura de “ Os Beatles e eu”. A satisfação será garantida.

Edição: Biblioteca Pública Estadual Pio Vargas

ISBN 978-85-916554-4-1

LEIA MAIS

“ Livro: “Os Beatles e eu” de Carlos Edu Bernardes

Por Paulo Fernandes

“Felizes aqueles que colocaram uma maçã no prato do toca-discos e mataram sua fome de música”

BIG CHARLES

Londres, 4 de novembro de 1963, eu estava no Teatro Príncipe de Gales para ver e ouvir – por incrível que pareça a gritaria feminina neste show foi bem menor que a usual – a apresentação dos Beatles para o Show Anual de Variedades Reais. Entre a segunda, Till There Was You e a terceira, e última, música, Twist and Shout, John Lennon disparou seu sarcástico pedido a um público cheio de membros da realeza britânica: “Para nosso último número, eu queria pedir a ajuda de vocês. As pessoas nos assentos baratos batam palmas. O restante da plateia pode apenas sacudir suas joias”. Foi neste momento que, bem no fundo do palco, eu percebi um sujeito grandão com um corte de cabelo parecido com o do Paul McCartney, mas que não conseguia esconder seu jeitão brasileiro. Era o Big Charles!

Terminada a apresentação dos Beatles, eu saí correndo do teatro para tentar encontrar o cara. Para minha sorte ele havia perdido a carona na trupe beatle. Cheguei e me apresentei como brasileiro e beatlemaníaco e já ganhei um caloroso abraço e o carinhoso apelido de Little Paul. Ficamos perambulando pela Leicester Square e acabamos num pub. Depois do décimo-quarto pint de cerveja, Big Charles, sério, profetiza:

– Little Paul, daqui a alguns anos eu vou escrever um livro contando todas as aventuras que vivi e ainda vou viver com os Beatles.

E assim, passados, mais de cinquenta anos daquele dia histórico, Big Charles cumpriu sua promessa e nos brinda com seu livro “Os Beatles e eu”. Uma coleção saborosa de momentos passados/vividos pelo autor ao lado da maior banda de rock de todos os tempos. Como nos avisa a orelha da capa: “nothing is real”, trata-se de uma brincadeira, muito séria, do Carlos Edu Bernardes em colocar seu personagem Big Charles a interagir com personagens reais em momentos diversos da carreira do grupo inglês. Uma curiosidade do livro é que nele os Beatles não se separaram e John Lennon e George Harrison estão vivos até hoje. Carlos Edu nos guia para um passeio no tempo e no espaço repleto de inventividade e humor.

Pelos relatos contidos no livro, nós ficamos sabendo, entre outras coisas, que:

A cadela musa de Paul McCartney, Martha, tinha pertencido antes a Big Charles e era chamada de Ivy;

Os Beatles tocaram no primeiro Live Aid, de 1985, e também fizeram alguns shows no Brasil e até estiveram em Goiânia;

Foi Big Charles que deu a dica para George Harrison compor Here Comes the Sun ao descrever o lindo sol do cerrado;

As cores do Yellow Submarine são uma homenagem às cores da bandeira brasileira.”

Fonte:

https://rockontro.org/2017/05/11/livro-os-beatles-e-eu-de-carlos-edu-bernardes/

 

Girohost - Soluções em Tecnologia